6.8.05

SOBRE O ASSASSINATO DE VANESSA PEREIRA; UMA CERIANÇA DE 5 ANOS


Embora consideremos o assassino, o pai de Vanessa, uma pessoa muito doente(*), um toxicodependente, não o consideramos irresponsável. Porém, não podemos deixar de dizer que pelo sofrimento e morte de Vanessa há muitas pessoas que, para nós, são muito mais responsáveis por este crime do que o seu executor. Referimo-nos a quem ganha fortunas com o narcotráfico, por exemplo, guardas prisionais, banqueiros e os dirigentes desportivos que controlam um dos meios de lavagem do dinheiro da droga: os Bingos dos grandes clubes de futebol. Tendo em conta os seus disfarces, as "lições de moral" que pretende dar, é importante focar também o papel que a Igreja Católica desempenha no narcotráfico, mostrar, sobretudo, os volumosos cacaus que a sua organização bancária embolsa Sobre isto leia-se o artigo do "PÚBLICO" : O Banqueiro de Deus, que inserimos neste número 37 da "Acção Directa".
Relacionado com o citado crime, publicamos o seguinte excerto do artigo O Terrorismo da Igreja Católica, de Ana Sá Lopes (publicado no "PÚBLICO" de 15-5-2005):
E nesse vale tudo da demagogia, a Igreja Católica tem tido um papel maior. Se a hierarquia se mostra mais comedida, os seus pastores por esses campos fora não olham a meios.
Esta semana, no funeral da criança de cinco anos morta por maus tratos, o pároco de Lordelo do Ouro considerou o aborto mais grave que o infanticídio, porque "o aborto é matar alguém que não se pode defender", enquanto uma criança de cinco anos "podia gritar, acusar e ficava com marcas no corpo que outros podiam ver". Como Nuno Pacheco, director-adjunto do PÚBLICO, já escreveu ontem "é no mínimo revoltante, ou até infame".
A hierarquia da Igreja, até ao momento, não se pronunciou. O bispo do Porto escusou-se a comentar as declarações do padre Domingos Oliveira, afirmando desconhece-las -embora o país todo as conheça e o padre em questão seja vigário episcopal, uma espécie de representante do bispo para uma zona daquela diocese. Um destes dias, lá terá que vir o afável José Policarpo ou o seu porta-voz dizer que "não é bem assim", como fez com o padre do anúncio, Nuno Serras Pereira, que, em publicidade paga, informou que estava "impedido de dar a sagrada comunhão eucarística a todoa aqueles católicos que manifestamente têm perseverado em advogar, contribuir para, ou promover a morte de seres humanos inocentes". Entre estes, o padre incluía quem tomava a pílula ou utilizava o DIU [dispositivo intra-uterino].
As afirmações dos citados padres moãostram bem o seu descaramento e a sua desonestidade. Não foi há muito tempo, que em França, houve um caso judicial relacionado com o facto de alguns padres terem obrigado várias freiras a abortar. E o que significa as caveiras de recém-nascidos que surgem em terrenos adjacentes a conventos de freiras, em ruínas ou não?
João Pereira
(*) Como é sabido o pai de Vanessa não vai ser submetido a um tratamento da doença que o levou a agir criminosamente, mas vai sim passar a ser mais um cliente da máfia que controla as cadeias portuguesas.

2 Comments:

Blogger africa said...

Olá companheiro,
Li todo o conteúdo da revista anarquista. Gostaria muito poder contactar contigo. Somos duas raparigas que tentamos formar uma pequena editora e ao mesmo tempo uma revista gratuita com artigos, ensaios varios, espaço para os leitores e alguns desenhos. Queremos que esta revista chegue a toda gente, tanto jovens como adultos, mas com um acento marcadamente acrata. Procuramos uma rede de pessoas diferentes, que possam conversar livremente sobre o que nos afecta hoje. Queremos sobretudo a compreensao. Compreensao das circunstâncias que muitas vezes sao chamadas inumanas. Mas a inumanidade, como o demónio, ou os instintos do homem, é tudo o mesmo.
Escrevo-te aqui o nosso correio.
Espero ver mais artigos na revista, gostei da crítica objectiva com que alguns sao tratados. Acho que é isso mesmo que precisamos. Análise frio, sem preconceitos ou classificaçoes académicas.
africariera@portugalmail.pt

Saúde, companheiro

6:22 AM  
Blogger Pica Pulgas said...

como vai a editora?

5:05 AM  

Post a Comment

<< Home